WEB RÁDIO

terça-feira, 31 de julho de 2012

Deicor está no encalço de restante de quadrilha que sequestrou Popó Porcino

No encalço do restante da quadrilha que sequestrou o jovem Porcino Segundo, a delegada Sheila Freitas, da Divisão Especializada de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), anuncia: "a prisão dos demais envolvidos já foi decretada, só falta prendê-los".
Quem são e quantos são esses suspeitos a delegada, porém, não adianta.
"Quero prendê-los primeiro".
Enquanto isso, o integrante do grupo que foi morto durante a libertação da vítima, na terça-feira passada, foi identificado como sendo Francisco Genério Bruno da Silva, acusado de ter liderado outro sequestro no Ceará em 2008.

Sobre a identidade dos demais envolvidos no sequestro de Porcino Segundo, o Popó, a delegada Sheila Freitas prefere manter o sigilo para não atrapalhar as investigações.
No entanto ela revela que ainda há mulheres a serem detidas nesse bando. Sheila Freitas prefere não estipular uma data para as prisões acontecerem, mas avisa que o inquérito sobre a prisão dos quatro outros integrantesdetidos durante a libertação da vítima, em Extremoz, deverá ser entregue na próxima sexta-feira.
No documento, a titular da Deicor deve apontar a participação de cada envolvido no sequestro.
Durante o último final de semana, a Polícia conseguiu a identificação do sequestrador morto no dia em que Popó foi liberto.
Tratava-se de um criminoso que estava foragido da Justiça do CE e que participara do sequestro do jovem Vitor Rolim naquele estado.
"Ele também participou de vários assaltos", acrescenta Sheila Freitas. Segundo a delegada, era ele quem fazia a negociação com os pais da vítima em nome do grupo.
Porcino Segundo, o Popó, foi sequestrado em 16 de junho durante uma vaquejada, na cidade de Ceará-Mirim.
Após 37 dias de sequestro, a equipe da Deicor estourou o cativeiro localizado na Praia de Pitangui.
Diário de Natal

Nenhum comentário:

Postar um comentário